Resorts

Novo resort de luxo Verdelago surge na zona de Castro Marim

Ana Tavares |
Novo resort de luxo Verdelago surge na zona de Castro Marim

Na zona entre Altura e a Praia Verde, no Algarve, vai surgir um novo resort de luxo, o Verdelago Resort, num investimento global estimado em 270 milhões de euros.

Implementado numa área de 85 hectares e com um índice de construção de 8,7%, num total de 74.000 metros quadrados de construção, o novo empreendimento terá um aldeamento turístico com 340 unidades e um hotel de 5 estrelas com 197 quartos.

O resort terá um Clube do Aldeamento, com restaurante, bares, open market, esplanada, piscina infinita e zonas de estar, 4 campos de padel e dois de ténis, serviços de apoio familiar, como babysitting e kids club, passadiços de madeira de acesso à praia, assim como diversos percursos pedonáveis e cicláveis por entre sobreiros e pinheiros e lagos, além de ligação direta à praia.

Será desenvolvido em várias fases, ao longo de 7 a 10 anos. Já no verão de 2022, deverá ser concluída a primeira fase, que contempla um conjunto de 102 unidades residenciais turísticas, 57 das quais prontas a entregar nessa altura (26 apartamentos T1 a T3 e 26 townhouses V2 a V4 e 7 villas V4+1). As restantes 45 unidades estarão em fase de acabamentos.

Os preços variam entre os 450.000 euros no caso dos apartamentos e 1,6 milhões de euros, no caso das Villas.

Miguel Saraiva, da Saraiva + Associados, que assina este projeto, explica que «este empreendimento encontra-se numa zona do Algarve com uma vivência única, com uma praia cristalina e areia branca, uma das verdadeiras joias do Algarve, que, apesar de ter as águas mais quentes de todo o litoral, permanece como um local exclusivo, num território muito bem preservado. Quisemos manter tudo isto, num conceito de imersão na natureza a 360°, com uma arquitetura não agressiva de escala humana, com uma linguagem contemporânea, mas com respeito pelos valores do local em que se insere». Completa que «quem ditou as regras foi a extraordinária paisagem do terreno, tendo toda e qualquer árvore existente sido respeitada. O golfe foi eliminado, demos maior amplitude às zonas de recreio (piscinas e zonas verdes centrais), reduzimos a volumetria do hotel, a sua implantação numa cota mais baixa, integrando-o, desta forma, plenamente na paisagem que o rodeia. É um projeto único inserido numa paisagem única, onde a nossa intervenção funde-se com a Natureza», conclui.

Townhouses

O resort foi concebido tendo em conta as melhores práticas de sustentabilidade ambiental, tanto do ponto de vista da construção como da conservação da natureza e da biodiversidade, como do consumo de energia, de água e de mobilidade, tendo em vista uma pegada de carbono neutra. Este será o primeiro resort turístico do país a aderir à certificação Green Globe desde a fase de construção.

O projeto original foi alterado pelos novos donos, no sentido da redução do impacto ambiental. Por exemplo, um dos campos de golfe projetados passou a ser um Parque Verde e de Lazer e um santuário natural para mais de 110 espécies de animais identificados no local.

Paulo Monteiro, diretor geral do Verdelago Resort, comenta em comunicado que este é «um projeto turístico com um relevo ímpar na criação de emprego no sotavento algarvio, concretamente no concelho de Castro Marim. Nesse contexto, quisemos contribuir para um redesenho e redefinição do projeto inicial, convertendo o conceito anterior num projeto de experiência em harmonia com o imaginário do Algarve selvagem e em sintonia com a natureza e com as tradições da região, respeitando a sua autenticidade e promovendo-a em cada escolha».

O responsável destaca que «o Verdelago é o único Resort de Natureza de 5* com baixa densidade construtiva em plena primeira linha de mar, e em plena integração com a paisagem natural envolvente, de todo o Sotavento Algarvio. Ao avançarmos com o projeto assumimos uma enorme preocupação ambiental. Optámos por não impor a nossa presença, preferindo que a mesma se faça notar apenas pela excelente integração no local».

A gestão do empreendimento ficará a cargo da Blue & Green, operador turístico que já assegura a gestão de hotéis como a Quinta das Lágrimas, o Marriott Praia d’El Rey, o Tróia Design Hotel ou o WestCliffs Resort, entre outros