Escritórios

Savills assina remodelação do edifício de escritórios MB4

Ana Tavares |
Savills assina remodelação do edifício de escritórios MB4

O departamento de arquitetura e sustentabilidade da Savills é responsável pelo projeto de reabilitação do edifício de escritórios MB4, situado na Avenida Miguel Bombarda, em Lisboa.

Detido pela Avignon, o imóvel foi construído entre 1979 e 1985 para habitação. Foi posteriormente reconvertido para o uso de escritórios pelo arquiteto Tomás Taveira.

Atualmente, o edifício tem 10 pisos de serviços/escritórios, num total de 7.478 metros quadrados em open space acima do solo, além de 5 pisos subterrâneos. No piso térreo, terá uma nova cafetaria, ginásio e instalações/vestiários para ciclistas com parqueamento.

A renovação proposta pela Savills teve em conta três diretrizes principais, nomeadamente materialidade, sustentabilidade e identidade. Maria Leonor Botelho, Associate Architect da Savills Portugal, explica que «mais do que potenciar a identidade do edifício, procurámos dar novo carácter a muitos elementos presentes que servem de inspiração para a nova proposta. Os tons terra ao rosa claro, são cores que caracterizam Lisboa na paisagem de cidade, novos arcos dividem agora o espaço sem interrompê-lo, como acontece em tantas praças portuguesas. Integrámos luz néon como evocação da cultura POP que o viu nascer e com a nova entrada projetada, a luz natural invade agora o lobby principal e estabelece uma nova relação do edifício com a rua».

Está atualmente a ser realizada a pré-avaliação da Certificação BREEAM do edifício. O departamento de Arquitetura da Savills implementou também soluções de sustentabilidade em critérios WELL, que «procuram respostas inovadoras e flexíveis olhando para o edifício como veículo de mudança, oferecendo qualidade e bem-estar aos seus ocupantes, de olhos postos num caminho de sustentabilidade, que equilibre ambiente, pessoas e economia».

«Garantir a Sustentabilidade e a eficiência energética do edifício, tornou-se um dos principais objetivos deste projeto, que conduziram o edifício à subida de categoria energética de B - para categoria A, num claro compromisso com a descarbonização do planeta», começa por referir o arquiteto Nuno Fideles.

Completa que «o uso de energias renováveis, garantindo a produção de 39% da energia necessária para o funcionamento do edifício, a instalação de equipamentos sanitários eficientes, o uso de materiais sustentáveis, o controlo térmico do edifício, controlado por uma central de gestão centralizada com uma monitorização da qualidade ambiental dos espaços ao minuto, são fatores que permitem dotar este edifício de um selo verde que muito orgulha o cliente Avignon Capital, e com uma redução efetiva de custos de operação».

A Savills é também responsável pela comercialização exclusiva deste ativo, e pelos serviços de Property Management.