Hotelaria

Hotelaria considera decisão do Reino Unido “lamentável”

Ana Tavares |
Hotelaria considera decisão do Reino Unido “lamentável”

A Associação da Hotelaria de Portugal lamenta a decisão do Governo britânico de retirar Portugal da lista verde de destinos seguros, medida que classifica como uma «desagradável surpresa para o turismo e a hotelaria».

Em comunicado, Raul Martins, Presidente da AHP, destaca que «a decisão do Governo britânico de retirar Portugal da lista verde é uma péssima notícia, que não se compreende. Ainda que o número de casos de infeções tenha aumentado, estamos muito abaixo dos parâmetros mínimos exigidos pela União Europeia para viagens turísticas e o número de infetados pela variante nepalesa também é muito reduzido. Seguramente a questão da saúde pública não serve como justificação para esta decisão», considera.

Para a AHP, esta decisão vem «prejudicar gravemente o turismo e toda a operação hoteleira que já estava a preparar o verão com a perspetiva de receber os hóspedes britânicos», e considera que a notícia «é particularmente grave quando as unidades hoteleiras já se encontravam com processos de recrutamento em curso e agora terão de redefinir a sua estratégia».

Raul Martins salienta ainda que «esta decisão irá comprometer seriamente toda a operação do verão porque, recordo, os britânicos são o nosso principal mercado e as unidades hoteleiras, particularmente no Algarve e na Madeira, começaram a registar cancelamentos massivos. O ritmo de novas reservas deste mercado parou».

E conclui: «é importante sublinhar que algumas empresas hoteleiras já haviam retirado os trabalhadores do layoff e optaram por usar o mecanismo de incentivo extraordinário à retoma (incentivo de 2 RMMG por posto de trabalho)»