Escritórios

NIPA Capital vende edifício D. Manuel II no Porto

Ana Tavares |
NIPA Capital vende edifício D. Manuel II no Porto

A NIPA Capital, sediada nos Países Baixos, acaba de concluir a venda do edifício de escritórios D. Manuel II, que tinha adquirido em outubro de 2019, à Incus Capital.

O edifício situa-se nas imediações do Super Bock Arena. Tem cerca de 13.000 metros quadrados distribuídos por 13 pisos acima do solo, além de 150 lugares de estacionamento subterrâneo.

A transação foi parte de um processo de venda em regime de co-exclusividade, gerido pela CBRE e pela Savills. Segundo o comunicado, «a NIPA Capital aproveitou a oportunidade para alcançar um substancial retorno sobre o investimento, menos de dois anos após a aquisição».

Nikolaas Henket, Partner na NIPA Capital, considera que este negócio «coloca-nos mais perto de fazer da NIPA Capital líder de investimentos na cidade do Porto. Esta venda dá-nos a oportunidade de reinvestir no mercado português. Estamos atualmente a expandir as nossas operações em Portugal, focados nas maiores cidades» . E completa que «as consultoras, em conjunto, construíram a oportunidade de forma eficiente, permitindo alcançar um grande resultado».

«Estamos muito entusiasmados com este nosso primeiro investimento no Porto, particularmente por se tratar de um icónico edifício de escritórios», declara Tiago Brandão, Portugal Country Head da Incus Capital. «Esta aquisição dá-nos a oportunidade para replicar a nossa tese de negócio, já comprovada em Lisboa, reabilitando ativos urbanos e demonstrando o nosso compromisso para com os seus inquilinos ao oferecer espaços de escritórios de qualidade superior, em linha com as novas formas de trabalhar».

Paulo Silva, Head of Country da Savills Portugal, diz que «este investimento coloca em evidência a atratividade da cidade do Porto para os investidores imobiliários. O D. Manuel II é um edifício de referência no Porto, que será muito adequado às empresas que pretendam oferecer aos seus funcionários um imóvel de alta qualidade, com uma localização central e vistas privilegiadas sobre o rio Douro e as suas célebres pontes. Dificilmente haverá qualquer outra opção que não seja a de arrendar um escritório no novo e reabilitado Edifício D. Manuel II».

Por seu turno, Alberto Henriques, Investment Associate Director na Savills, destaca que «a transação do edifício de escritórios D. Manuel II confirma que o Porto continua a ser um destino muito procurado pelos investidores internacionais. O segmento de escritórios tem dado provas da sua resiliência durante o último ano, e continua a ser o foco de muitos inquilinos nacionais e internacionais. A Savills orgulha-se de ter assessorado a NIPA Capital neste processo de alienação e, ao mesmo tempo, de ter sido responsável por uma das maiores transações de escritórios de sempre no Porto».

Miguel Alvim, Capital Markets Associate Director na CBRE, afirma que, «ao longo dos últimos anos, o Porto tem demonstrado fortes sinais de consolidação e uma resiliência impressionante durante a crise pandémica. Além disso, o Porto tem dado provas da sua robusta capacidade para atrair investidores nacionais e internacionais, apesar da concorrência feita por outras grandes cidades europeias». E conclui que «a CBRE está absolutamente radiante por ter assessorado a NIPA Capital nos processos de aquisição, arrendamento e alienação. Este é mais um exemplo da grande força do Porto».

A PLMJ prestou assistência a esta transação, com uma equipa multidisciplinar que incluiu as suas áreas de Imobiliário, de Banca e Finanças, e de Direito Público e Tributário. Francisco Lino Dias, sócio e um co-coordenadores da área Imobiliária liderou a equipa, a qual incluiu Sofia Coutinho e Sérgio Teixeira (Imobiliário), bem como Alexandre Norinho de Oliveira e Pedro Roque Coelho (Banca e Finanças).

Saiba mais sobre este negócio em Iberian Property.