Visto Gold

Novas regras aceleraram procura de “golden visa” no final do ano

Ana Tavares |
Novas regras aceleraram procura de “golden visa” no final do ano

Entraram em vigor a 1 de janeiro as novas regras de concessão de Vistos Gold em Portugal, que restringem a concessão de vistos em zonas como Lisboa ou Porto. Os investidores de Hong Kong ou Macau apressaram-se para conseguir vistos até ao final de dezembro.

É o que garantem à Lusa consultores de emigração destas regiões, como Jeff Yen Li Wei, sócio da sociedade de advogados de Macau Nuno Simões e Associados, que garante que de uma média de 10 processos por ano, passou para 20 pedidos só na segunda metade de 2021, sobretudo vindos da China continental.

John Hu, fundador e consultor principal da John Hu Migration Consulting, em Hong Kong, explicou que alguns clientes tentaram iniciar o processo «mesmo antes do Natal», antecipando a entrada em vigor do novo decreto-lei.

A partir de janeiro, as regras impedem a obtenção de um Visto Gold através da compra de um imóvel residencial nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto e na maior parte das regiões do Litoral, com o objetivo de deslocalizar o investimento para o interior do país.

Neste momento, Jeff Yen afirma não ter novos clientes em carteira, mas acredita que «quem estava interessado, vai continuar a estar interessado», cita a RTP. Mas defende que será mais difícil convencer os investidores a comprar imobiliário noutras zonas do país.

John Hu prevê que a transferência de pelo menos 1 milhão de euros em capital possa passar a ser a escolha mais popular para os investidores de Hong Kong.

Por outro lado, o consultor britânico Jason Gillott, mostra-se mais otimista com as perspetivas de investimento de clientes do Reino Unido, EUA ou Turquia: «muitos dos clientes têm já uma boa ideia de onde querem investir», garante.