Residências de estudantes

Valeo chega a Portugal com nova residência de 423 quartos no Porto

Ana Tavares |
Valeo chega a Portugal com nova residência de 423 quartos no Porto

LIV Student Porto – Polo Universitário, é este o nome do projeto que marca a entrada da Valeo em Portugal, e que foi esta semana oficialmente inaugurado.

Esta nova residência de estudantes situa-se na zona universitária do Porto, junto ao metro, e conta com 470 camas distribuídas por 423 quartos, num edifício de 16 pisos com quatro tipos de alojamento – estúdio individual ou duplo e quarto individual ou duplo em apartamento partilhado, todos com casa de banho privativa, além de quartos e instalações adaptados a pessoas com mobilidade reduzida.

A residência será gerida pelo ramo de gestão Valeo Management do Valeo Groupe.

A sua inauguração contou com a presença de representantes das empresas participantes neste projeto, nomeadamente o Bankinter, representado por Alberto Ramos, Country Manager do Bankinter Portugal e Iñigo Guerra, Diretor-Geral da Bankinter Investment; a Plenium Partners, por Juan Ignacio Martí Junco e Iñigo Gortazar, e o Diretor-Geral do Grupo Valeo para a Península Ibérica, Ignacio Bilbao.

Residencia Liv Student_polo Universitário.jpeg

A marca LIV Student pretende «desenvolver um conceito capaz de oferecer aos residentes uma experiência integral com todos os serviços, que lhes permita estar totalmente focados em aproveitar ao máximo os seus anos de formação», pode ler-se em comunicado.

Este empreendimento é apenas um dos vários que o fundo espanhol de capital de risco VStudent (Bankinter VALEO Groupe e Plenium Partners) tem em carteira atualmente. Tem neste momento 5 projetos em desenvolvimento, num total de mais de 2.800 camas, em cidades como Sevilha, Barcelona e Granada, além do Porto.

Já em março deste ano, a Câmara do Porto dava nota da construção desta residência e de outra na zona do Amial, junto à estrada da Circunvalação, perto do Hospital de São João, aquela que será a LIV Porto-The Street. Terá 816 unidades de alojamento e 856 camas, e deverá abrir em 2022.

De recordar que em 2019 a Valeo anunciou que iria investir entre 300 a 400 milhões de euros na Península Ibérica, na construção de 10 novas residências de estudantes, começando precisamente pelo Porto.

Na altura, a empresa anunciou o seu interesse em «grandes cidades universitárias», e Lisboa inclui-se nessa lista, a par de Madrid, Barcelona, Valência, Sevilha ou Bilbao.

O investimento será realizado em parceria com o Bankinter, entidade bancária com a qual estabeleceu uma aliança o ano passado criando um fundo para clientes de banca privada, o qual deverá atrair 150 milhões de euros, aos quais se soma a alavancagem financeira.