Visto Gold

Vistos Gold: Portugal entre os favoritos para investir

Ana Tavares |
Vistos Gold: Portugal entre os favoritos para investir

Portugal figura entre os três melhores para comprar casa nova na Europa recorrendo a um programa de Vistos Gold, que inclui Autorização de Residência para Investimento ou concessão de cidadania, e é o único país da União Europeia deste top.

A consultora britânica Astons analisou a oferta de novas casas no total de imóveis disponíveis no momento em 20 destinos europeus que têm programas de atração de investimento deste género. Portugal, Montenegro e Suíça são atualmente destinos muito procurados por parte dos investidores britânicos, que procuram a ultrapassar as dificuldades burocráticas e de mobilidade colocadas pelo Brexit.

Arthur Sarkisian, diretor-executivo da Astons, refere que «assistimos atualmente a uma grande procura por autorizações de residência e pedidos de cidadania no Montenegro, Portugal, Espanha e Turquia. Este interesse vem em grande parte de investidores do Reino Unido ansiosos para superar os obstáculos colocados pelo Brexit», cita o Expresso.

O responsável defende que a disponibilidade de imóveis «desempenha um papel fundamental no processo de tomada de decisão ao investir num programa que ofereça cidadania ou autorização de residência para investimento, não apenas comercialmente, mas também do ponto de vista residencial».

De recordar que os Vistos Gold vão deixar de ser atribuídos nas regiões do Litoral do país, incluindo Lisboa, Porto ou Algarve. A ideia é que o investimento seja direcionado para outras zonas do país com baixa densidade, nomeadamente no interior do país.

A norma só entrará em vigor a partir de julho deste ano, para permitir um período de transição e adaptação. «Este regime prevê um período provisório durante o ano de 2021 e 2022 em que se vai sucessivamente aumentando o valor dos investimentos previstos e reduzindo a sua possibilidade de aplicação às Áreas Metropolitanas e entra em vigor no dia 1 de julho de 2021», esclareceu a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, em dezembro.