Habitação

JLL já vendeu 65% dos apartamentos no Sesimbra Cliffs

Susana Correia |
JLL já vendeu 65% dos apartamentos no Sesimbra Cliffs

Para Patrícia Barão, Head of Residential da JLL, «este resultado reflete o forte dinamismo do mercado de segunda-habitação na Costa Sul de Lisboa. O posicionamento deste projeto veio dar resposta aos requisitos de uma nova procura, que emergiu ainda mais com a pandemia, com a realidade do teletrabalho e uma maior fruição do lar. Trata-se de um projeto residencial com vista sobre o mar, com preços muito competitivos, apartamentos prontos a habitar, amplos espaços exteriores, bem como uma forte aposta nas amenities».

Lançado comercialmente no final de 2020 num processo gerido em exclusivo pela JLL, o Sesimbra Cliffs soma 53 apartamentos localizados em plena Baía de Sesimbra – a cinco minutos a pé da praia a 40 minutos de carro dos centros de Lisboa e Setúbal. De arquitetura contemporânea, as vistas sobre o mar e as áreas amplas exteriores são a sua imagem de marca, somando mais de 2.000 m² de varandas e terraços privativos distribuídos por todas as frações, numa média de 40 m² por apartamento.

Disponíveis nas tipologias T2 à T4 e com áreas entre os 83 e os 230 m², todas as casas beneficiam de um conjunto de serviços integrados que incluem zona desportiva, jardim, piscina, garagem e arrecadação, além de segurança 24 horas. Os residentes podem ainda usufruir de uma sala de cowork com o cunho da Architect Your Home – Portugal.

De acordo com a JLL, desde o arranque das vendas o empreendimento já atraiu mais de 500 interessados oriundos de países como França, Espanha, Estados Unidos, Canadá e Brasil. Contudo, a grande maioria dos investidores nesta primeira fase de vendas é de nacionalidade portuguesa, incluindo quer residentes nos distritos de Lisboa e Setúbal, quer residentes no estrangeiro.

A segunda fase de vendas arranca agora esta semana, com o lançamento das tipologias de maior dimensão (T3 e T4), e que se distinguem pelos grandes terraços sobre o mar, alguns com áreas superiores a 200 m².

Confiante, Patrícia Barão acredita que «esta nova fase de vendas será também de grande sucesso, ainda mais se considerarmos que a primeira obteve resultados excelentes, atravessando um confinamento e um dos períodos mais gravosos da pandemia. Na primeira fase, foram alcançados valores recorde, através da venda de uma das coberturas T2 que superou os 5.200€/m² e, não temos dúvidas de que estes bons resultados vão repetir-se