Turismo

Portugal entre os destinos de luxo preferidos no pós-Covid

Ana Tavares |
Portugal entre os destinos de luxo preferidos no pós-Covid

Portugal figura em 8º lugar no top 10 dos melhores destinos para as férias dos viajantes de luxo no pós-Covid, segundo um estudo da Condé Nast Johansens sobre os hábitos de férias de luxo “post-covid”, feito junto dos mais de 95.000 assinantes da sua newsletter.

Esta lista é encabeçada pelo Reino Unido, em primeiro lugar, seguido por Itália e Espanha. Seguem-se a França, Grécia, Estados Unidos e Caraíbas.

Entre as principais prioridades dos viajantes de luxo antes de concretizar a reserva estão o destino, o reembolso garantido a 100% em caso de cancelamento até à última hora, ou a flexibilidade nas marcações e alterações de estadia.

Estas são algumas das novidades decorrentes da pandemia, às quais se somam, sem tanta prioridade, também a exigência de uma declaração formal da unidade hoteleira no seu website confirmando que cumpre as normas locais quanto à higiene e distanciamento social, indicam 71% dos inquiridos. A mesma percentagem salienta que deve haver dispensadores de álcool-gel em todas as áreas públicas do hotel. 47% também dão valor ao hotel que tenha aplicações que restrinjam o contato físico na altura do check-in, numa reserva no restaurante ou numa sessão de spa, entre outros exemplos.

Mas mesmo antes da chegada da Covid-19, os viajantes já procuravam excelência no serviço, gastronomia e boa reserva de vinhos, que continuam hoje entre as prioridades na hora de marcar férias. Hotéis que implementem práticas ambientais, como a redução dos resíduos ou o incentivo à reciclagem e gestão dos recursos hídricos, menus sustentáveis com base em produtos orgânicos e disponibilidade de garrafas de água reutilizáveis sem plástico, são também mais valorizados.

Segundo o estudo, citado pelo Publituris Hotelaria, a maior parte dos inquiridos prefere longas estadias ou escapadelas de fim-de-semana, numa média de 7 a 14 noites. O mês de setembro é o mais procurado, depois de junho e maio, pela mesma ordem.