Habitação

Preços e rendas das casas subiram mais de 40% e 20% na última década

Ana Tavares |
Preços e rendas das casas subiram mais de 40% e 20% na última década

Os preços da habitação em Portugal subiram cerca de 45% entre 2010 e 2020. No mesmo período, as rendas subiram cerca de 22%.

É o que mostram os números publicados esta semana pelo Eurostat, que dão conta de uma subida de 28,6% dos preços das casas e de 14,9% na União Europeia.

A nível europeu, entre 2010 e o final de 2011, os preços das rendas e da habitação seguiam uma trajetória de crescimento semelhante, que começou a variar a partir daí. Entre o último trimestre de 2011 e o primeiro de 2013, os preços das casas mantiveram-se relativamente estáveis, e oscilaram mais em 2014. Foi a partir daí que registaram subidas muito mais aceleradas que a das rendas.

Os preços da habitação subiram mais que as rendas em 18 Estados-membros. Entre os países da UE onde os preços das casas mais subiram, estão a Estónia, com 112,8%, o Luxemburgo, com 99,8%, a Hungria, com 90,6% e a Letónia, com 85,6%. Por outro lado, as descidas foram registadas pela Grécia (-28%), Itália (-15,2%), Espanha (-5,2%) e Chipre (-3,4%).

No que toca às rendas, os preços subiram em 25 Estados-membros. Pelo maior crescimento dos preços das rendas, destacam-se a Estónia, com uma subida de mais de 140%, a Lituânia, com 109%, e a Irlanda, com 61%. As descidas foram registadas apenas na Grécia (-25%) e no Chipre (-4,1%).

House_prices_rents_Q42020-02.jpg