Sustentabilidade

Savills é a primeira consultora imobiliária a associar-se à BCSD

Ana Tavares |
Savills é a primeira consultora imobiliária a associar-se à BCSD
Patrícia Liz, CEO da Savills Portugal

A consultora imobiliária global Savills subscreveu a Carta de Princípios BCSD – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, comprometendo-se a adotar voluntariamente os 6 princípios fundamentais desta associação para contribuir para um mundo mais sustentável e inovador para as organizações e para os cidadãos.

Segundo a Savills, «esta adesão posiciona a consultora como uma empresa com sólidos compromissos de sustentabilidade, responsabilizando-se a dialogar com os seus stakeholders mais próximos e alertar para os benefícios de aderir à carta de Princípios BCSD, de forma a estender as linhas orientadoras para a sua cadeia de valor e contribuir para o progresso contínuo das práticas de gestão e para o bem-estar geral».

Com princípios nas áreas da Ética e Cumprimento Legal; dos Direitos Humanos, Direitos Laborais; da Prevenção, Saúde e Segurança; do Ambiente e da Gestão, as empresas que se regem pela Carta de Princípios BCSD comprometem-se a contribuir positivamente para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e lutar por um futuro mais sustentável.

Patrícia Liz, CEO da Savills Portugal refere que «para a nossa organização esta associação é o caminho natural de uma empresa que já investe em práticas sustentáveis nas suas diversas vertentes há vários anos, com este passo procuramos não só consolidar o caminho que temos feito, mas também, ser guiados a ir mais fundo na nossa contribuição para um mundo mais habitável, mais saudável e mais justo para todos».

Esta é mais uma ação de consciencialização ambiental, de responsabilidade social e equilíbrio económico promovida pela Savills, que desenvolve «continuamente estratégias para as suas principais áreas de atuação, quer no reforço dos serviços de consultoria em sustentabilidade, quer na ação do departamento de arquitetura e na interação com os diversos departamentos».

Com o conhecimento de que na União Europeia os edifícios são responsáveis por 40% das emissões de dióxido de carbono (CO2) e 35% do consumo de matérias-primas e 50% dos resíduos sólidos provêm do setor da construção, a Savills tem vindo a implementar medidas, quer em projeto, quer em obra, de melhoria e mitigação desta pegada.

Como política interna, a Savills tem vindo a desenvolver ações de aplicação de conceitos de well-being para os seus trabalhadores, bem como na aposta de uma mobilidade sustentável, promovendo a utilização de transportes públicos e com a evolução para mais de 70% da sua frota automóvel para veículos elétricos.