Resorts

Venda de imóveis em Vale do Lobo cresce 60%

Ana Tavares |
Venda de imóveis em Vale do Lobo cresce 60%

Os negócios aceleraram em Vale do Lobo depois da primeira vaga da pandemia, com o número de vendas de propriedades imobiliárias do resort a subir cerca de 60% em 2020, face ao ano anterior.

Os ativos vendidos incluíram moradias de luxo com preços de cerca de 1 milhão de euros, moradias isoladas de 3 a 6 milhões de euros, e outros imóveis acima dos 10 milhões de euros. O Reino Unido e a Irlanda continuaram a ser os mercados investidores mais significativos.

Neste momento, a primeira fase das moradias Oceano já está totalmente vendida, numa altura em que o resort se prepara para lançar, no outono, a segunda fase do empreendimento. O Vale do Lobo destaca também a venda de vários lotes de terreno na primeira linha de mar no Oceano Clube, moradias isoladas exclusivas ou da Infinity Villa, com vista sobre o Parque Natural da Ria Formosa.

Pedro Reimão, Administrador Executivo do resort de Vale do Lobo, afirma em comunicado que «uma interpretação deste positivo aumento no investimento imobiliário deve-se ao facto de que o mercado está a responder ativamente aos recentes e cruciais eventos mundiais. A pandemia inspirou muitos a olharem para Portugal e para Vale do Lobo como um porto seguro, onde podem viver a vida em pleno. Por outro lado, o Brexit despertou o interesse de clientes que queriam aproveitar as vantagens do inventivo do Golden Visa antes que as regras mudassem em janeiro de 2022».

Completa que «esses fortes sinais de atividade imobiliária provam que uma habitação em Vale do Lobo continua a ser um investimento altamente apetecível. O nosso resort possui um forte sentido de comunidade e energia social, uma ampla diversidade de infraestruturas, serviços, comodidades e experiências, bem como uma invejável localização à beira-mar. Em muitos aspetos, Vale do Lobo é o ponto forte da região e a escolha natural para compradores mais experiente».

O Vale do Lobo considera-se bem posicionado para atrair a procura do pós-pandemia, que procura qualidade de vida, comodidade, paisagens ou um estilo de vida ativo e saudável e clima temperado.

No mesmo comunicado pode ler-se que «o Algarve é conhecido por ser um dos locais mais felizes e saudáveis para se ter uma habitação, devido à sua cultura cativante, locais acolhedores, clima quente que inspira a vida ao ar livre, ar puro e benefícios comprovados para a saúde associados à sua típica cozinha mediterrânica». Por outro lado, o resort «está perfeitamente posicionado para quem procura melhorar o seu estilo de vida, com um forte sentimento de comunidade e uma ampla variedade de moradias isoladas, apartamentos e moradias em banda, disponíveis para compra mesmo em frente à praia e/ou campos de golfe. Para os que procuram criar de raiz a casa dos seus sonhos, o resort dispõe de excecionais lotes em localizações de excelência de acordo com os diferentes gostos e preferências pessoais».

Por outro lado, a procura pelo trabalho remoto «está a impulsionar uma tendência tanto para aquisição de propriedades como para arrendamentos de longa duração. Muitos resorts, como Vale do Lobo, estão a criar programas específicos Work & Stay, que conjugam espaços para residir e continuar a trabalhar, com os benefícios adicionais de ligação wi-fi super-rápida, regalias no resort e o bónus acrescido de um ambiente deslumbrante envolvente. Este conceito de longa estadia é ideal para quem deseja experimentar viver no resort antes de se comprometer totalmente com a compra de uma propriedade».