Centros Comerciais

Teletrabalho impacta performance dos centros comerciais

Ana Tavares |
Teletrabalho impacta performance dos centros comerciais

Os centros comerciais reabriram há cerca de um mês, com números animadores na primeira semana de atividade, e vendas 13% acima dos valores pré-pandemia. Mas estão hoje a ser impactados pela paragem do turismo e pelo teletrabalho.

É esta a experiência da Sonae Sierra, segundo Luís Mota Duarte, administrador financeiro da empresa, que falava na conferência com analistas que se seguiu à apresentação de resultados do grupo Sonae do primeiro trimestre.

O teletrabalho é o principal fator que está a reduzir o fluxo de visitantes aos centros comerciais. Por outro lado, o turismo mantem-se em baixa, e continuam em vigor várias limitações de horários, como o encerramento às 21h durante a semana e às 19h aos fins-de-semana e feriados, «que estão a afetar particularmente o setor da restauração», explicou o responsável, citado pelo Negócios e pelo DV.

Ainda assim, Luís Mota Duarte afirmou que «os nossos centros comerciais na Europa estão a ter um desempenho forte e encorajador, em linha com o que assistimos no final do verão e início do outono do ano passado, o que reflete um regresso à normalidade».