Empresas

Widerproperty reforça portfólio com novos ativos de retalho

Ana Tavares |
Widerproperty reforça portfólio com novos ativos de retalho

A Widerproperty está apostada em reforçar o seu portfólio sob gestão em 2021, nomeadamente na área do retalho, confiante nas oportunidades do mercado, e de que os níveis de atividade de 2019 poderão estar de volta ainda este ano.

Luís Loureiro, CEO da Widerproperty, avança à VI que a empresa tem «vários processos em curso neste momento, nomeadamente oportunidades que surgiram da decisão de alguns proprietários procederem à externalização das equipas de gestão. Contamos muito em breve aumentar o nosso portefólio sob gestão com mais centros comerciais e retail parks».

«Consideramos que existem de facto oportunidades muito alinhadas com as competências da Widerproperty. Temos ADN e experiência no reposicionamento de ativos de retalho através do Property Management, com todas as suas vertentes de gestão incluídas», diz o responsável, que identifica que «neste novo ciclo económico estamos já assistir a pedidos de intervenção da Widerproperty com este contexto, consideramos que se vai incrementar nos próximos tempos e uma parte dessas novas necessidades decorrem dos efeitos da pandemia também».

O responsável considera que, «ao contrário do que se coloca como hipótese provável no mercado, acreditamos que os efeitos da pandemia vão ser mais rápidos e voltaremos a uma atividade idêntica a 2019 ainda em 2021, logo que possamos todos circular com normalidade. Perante este cenário, o momento é de facto de oportunidades no campo da gestão profissional de ativos Retail, em alguns casos acelerando decisões e antecipando necessidades dos ativos que já estavam equacionadas, mas de uma forma diferente do que pode apresentar-se neste momento. Estamos muito confiantes!», conclui.