Negócios

Ageas compra edifício Bloom em Sete Rios

Ana Tavares |
Ageas compra edifício Bloom em Sete Rios

O Grupo Ageas Portugal anunciou a compra do edifício de escritórios Bloom, na rua de Campolide, em Sete Rios, Lisboa, a um family office português.

O imóvel tem uma área bruta de construção acima do solo de 5.500 metros quadrados. Encontra-se totalmente ocupado.

Segundo o grupo, este negócio «enquadra-se por completo nos parâmetros de referências do Grupo Ageas Portugal. Além de apresentar uma excelente construção e acabamentos, foi um dos primeiros edifícios de escritórios em Portugal com certificação energética classe A, fruto de um projeto desenvolvido em 2010, pelo gabinete de arquitetura FSimões Arquitectos».

Em comunicado, Gilles Emond, Head of Real Estate do Grupo Ageas Portugal, comenta que «o Grupo Ageas Portugal está muito satisfeito por terminar o ano com esta transação que decorreu num processo muito simples e fluído uma vez que as partes envolvidas na transação estavam totalmente orientadas para o objetivo comum, sempre com um foco muito profissional».

Completa ainda que «esta aquisição enquadra-se perfeitamente na estratégia do Grupo Ageas Portugal sendo um investimento core e sustentável, tal como tem vindo a ser a missão do Grupo».

Nesta operação, o grupo Ageas foi acompanhado pela MLGTS, pela KPMG e pela Bureau Veritas. O vendedor foi assessorado pela Savills, que comercializava o edifício, pela Eversheds Sutherland FCB e pela Deloitte.

Este é o quarto negócio imobiliário que o Grupo Ageas Portugal fecha em 2021. Em agosto, anunciou a aquisição de outros dois edifícios de escritórios em Lisboa por 30 milhões de euros. Mais recentemente, em dezembro, anunciou ter chegado a acordo com a Promiris e com a Cetim para a construção e aquisição de uma nova residência de estudantes na zona da Asprela, no Porto.

A sua intenção é «continuar a construir progressivamente o seu portfolio imobiliário, com a ambição de se tornar referencia enquanto investidor responsável em Portugal, com um valor total da carteira de investimentos imobiliários a representar mais de 500 milhões de euros», pode ainda ler-se no mesmo comunicado.

Saiba mais sobre este negócio em Iberian Property.