Habitação

Habitação: Avaliação bancária sobe para os 1.170 euros

Ana Tavares |
Habitação: Avaliação bancária sobe para os 1.170 euros

O valor mediano de avaliação bancária subiu em janeiro para os 1.170 euros/m², mais 1,2% face a dezembro de 2020, que corresponde a 14 euros.

Segundo o INE, o maior aumento foi protagonizado pelo Norte, que subiu 0,9%. Por oposição, a descida mais acentuada foi registada na Madeira, de -1,3%.

Em termos homólogos, face a janeiro de 2020, o aumento registado foi de 6,1%, acima da subida de 6% registada em dezembro.

Destaca-se o Norte, com uma subida homóloga do valor mediano da avaliação de 5,7%. Apenas o Alentejo registou uma descida, de -0,7%.

Em janeiro passado, o valor mediano de avaliação bancária dos apartamentos foi de 1.284 euros/m², mais 7% que em janeiro de 2020. A Área Metropolitana de Lisboa registou o valor mais elevado do país, de 1.533 euros/m². O mais baixo foi registado no Alentejo, com 864 euros/m².

Mas foi o Norte que registou a subida mais expressiva do valor, de 8,2%. A descida mais acentuada registou-se no Alentejo, com -2,4%.

Na comparação com dezembro, o valor da avaliação dos apartamentos subiu 1,4%. A AML registou a maior subida, de 1,1%. Os Açores registaram a descida mais expressiva, de -2%.

Por outro lado, o valor mediano de avaliação bancária das moradias atingiu os 968 euros/m² em janeiro, mais 4,9% face a janeiro de 2020. Os valores mais elevados registaram-se também na Área Metropolitana de Lisboa, atingindo os 1.552 euros/m², e no Algarve, com 1.550 euros/m². Novamente, o Alentejo registou o valor mais baixo, de 814 euros/m².

A região Centro registou o maior aumento do valor mediano de avaliação das casas, de 2,1%. Os Açores registaram a maior descida, de 1,9%.

No apuramento do valor mediano de avaliação bancária de janeiro de 2021, foram consideradas 24.854 avaliações bancárias, mais 3,2% que em igual período do ano passado. Trata-se de uma descida de 1.553 avaliações face a dezembro de 2020. 15.805 foram de apartamentos, e 9.052 de moradias.