Habitação

Licenciamentos de habitação nova sobem 2,6%

Ana Tavares |
Licenciamentos de habitação nova sobem 2,6%

No ano passado, registou-se uma estagnação, em termos globais, do licenciamento de edifícios habitacionais, mostra a Síntese Estatística da Habitação, da AICCOPN.

Estes números resultam «de realidades diferentes ao nível da construção nova e das obras de reabilitação», explica a AICCOPN. O número de novos edifícios de habitação licenciados subiu 2%, e o número de novos fogos 2,6%. Mas, na reabilitação, o número de licenças emitidas registou uma redução de 7,2%.

Em 2020, o novo crédito concedido para compra de casa somou os 11.389 milhões de euros, mais 7,2% que no ano anterior, e um novo recorde desde 2008. O valor mediano de avaliação bancária registou também um novo máximo histórico (entretanto já superado) de 1.156 euros/m², mais 6% que em 2019.

Por outro lado, o consumo de cimento no mercado português subiu 10,6% em 2020 para as 3,57 milhões de toneladas, uma tendência de crescimento que já se regista desde 2017. «É necessário recuar a 2011 para se encontrar um ano com consumo superior ao atual», destaca a AICCOPN.