Habitação

Preços da habitação sobem 6,8%

Ana Tavares |
Preços da habitação sobem 6,8%

No segundo trimestre deste ano, o preço mediano das casas em Portugal atingiu os 1.268 euros/m², mais 6,8% que em igual período de 2020, e mais 2,2% que no trimestre anterior.

Segundo o INE, esta tendência de aceleração dos preços registou-se também nas sub-regiões do país com preços medianos de habitação superiores ao do país, nomeadamente 10% na Madeira (1.460 euros/m²), 5,6% na Área Metropolitana de Lisboa (1.757 euros/m²) e 0,4% na Área Metropolitana do Porto (1.333 euros/m²), à exceção do Algarve, onde os preços desceram -0,5%.

A Madeira e a Área Metropolitana do Porto, em conjunto com o Alentejo Litoral, registaram as taxas de variação homóloga mais elevadas entre as 25 NUTS III, de 11,5%.

No trimestre em análise, a variação homóloga dos preços aumentou em 9 dos 11 municípios com mais de 100.000 habitantes da Área Metropolitana de Lisboa, e este aumento foi superior ao verificado a nível nacional (+3,7 p.p.) em Lisboa (+9,3 p.p.), Setúbal (+7,1 p.p.), Vila Franca de Xira (+7,0 p.p.) e Cascais (+4,7 p.p.).

O INE recorda que Lisboa tinha sido o único município com mais de 100 mil habitantes a registar uma taxa de variação homóloga negativa no 1º trimestre de 2021 (-7,9%). No 2º trimestre esta taxa aumentou para +1,4%, «ainda assim muito abaixo da variação a nível nacional (6,8%)». Mas a capital continua a ser a cidade mais cara do país, atingindo os 3.497 euros/m²

Por outro lado, entre os 6 municípios com mais de 100.000 habitantes da Área Metropolitana do Porto, Maia e Gondomar, com subidas de 6,7% e 6,3%, respetivamente, registaram uma aceleração dos preços superior à do país.

Porto e Oeiras seguem em sentido contrário, com descidas de -11,6% e -6,4%, respetivamente, as reduções mais significativas das taxas de variação homóloga entre os municípios das áreas metropolitanas.

Entre os 24 municípios com mais de 100 mil habitantes, todos os municípios das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, com exceção de Gondomar e Santa Maria da Feira, registaram preços medianos de habitação superiores ao nacional (1.268 euros/m²), destacando-se Lisboa (3.497 euros/m²), Cascais (3.040 euros/m²), Oeiras (2.519 euros/m²), Porto (2.189 euros/m²) e Odivelas (2.137 euros/m²).