Rendas

Rendas da habitação sobem 1,9% em dezembro

Ana Tavares |
Rendas da habitação sobem 1,9% em dezembro

No último mês de 2021, o valor por metro quadrado das rendas de habitação subiu 1,9% face a igual mês de 2020, variação idêntica à registada em novembro.

Segundo os números divulgados no Índice dos Preços do Consumidor do INE, todas as regiões do país registaram aumentos homólogos dos valores das rendas, com destaque para os 2,2% do Algarve, a maior subida do país.

Em termos mensais, as rendas subiram 0,1% face a novembro, menos 0,1% que a variação registada no mês anterior. Aqui, novamente destaque para o Algarve, com uma taxa de variação de 0,3%. Nenhuma região analisada registou descida no valor médio das rendas.

No total do ano de 2021, a variação média anual do valor das rendas de habitação por metro quadrado de área útil fixou-se nos 1,8%, que compara com os 2,6% de 2020. A região que registou maior subida dos preços foi Lisboa, com 1,9% face ao ano anterior. Todas as regiões do país registaram variações homólogas positivas.

De notar que o índice de rendas de habitação incluído no IPC se refere a todo o stock de habitação arrendado, pelo que «não pode ser comparado com as estatísticas de rendas da habitação ao nível local divulgadas pelo INE, em que o valor mediano das rendas por metro quadrado é relativo apenas a novos contratos de arrendamento».