Arrendamento

Rendas subiram 1,8% em maio

Ana Tavares |
Rendas subiram 1,8% em maio

O metro quadrado das rendas habitacionais registou uma subida de 1,8% no mês de maio, acima da variação de 1,5% registada no mês anterior.

Segundo os números do Índice de Preços do Consumidor, agora divulgado pelo INE, todas as regiões do país registaram variações homólogas positivas das rendas de habitação. Lisboa e Açores registaram as subidas mais intensas do conjunto, de 1,9% face a maio de 2020.

Neste mês, o valor médio do metro quadrado das rendas subiu 0,1% face ao mês anterior, evolução idêntica à registada em abril. O Norte e Lisboa registaram variações mensais mais intensas, de 0,2%, e os Açores registaram a única descida do país, de -0,1%.

Em maio, o Índice de Preços do Consumidor registou uma taxa homóloga de 1,2% face ao ano passado, mais 0,6% que a registada no mês anterior. O indicador de inflação subjacente subiu 0,6% face a maio de 2020.

Já o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor registou uma subida homóloga de 0,5%, mais 0,6% que a taxa registada em abril.